Notícia

Espaço do Associado

fev 19
968 visualizações

AMATRA 14 MANIFESTA REPÚDIO AO CORTE ORÇAMENTÁRIO DO PODER JUDICIÁRIO TRABALHISTA

img-banner-lutoA Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 14ª Região (Amatra14) manifesta a mais veemente indignação com o corte orçamentário do Poder Judiciário Trabalhista, promovido a partir do relatório elaborado pelo Deputado Federal Ricardo Barros.

O corte reservado para a Justiça do Trabalho é na ordem de 90% nos investimentos e 50% no custeio, sendo que este último, somente após vigoroso trabalho das Associações de classe da Magistratura Trabalhista, dos Tribunais Regionais do Trabalho e do Tribunal Superior do Trabalho foi minorado para 29%.

O corte compromete os serviços prestados pela Justiça do Trabalho e foi promovido desconsiderando a crise econômica pela qual o país atravessa, que atinge de forma mais direta os trabalhadores e toda a sociedade.

A Amatra14 manifesta preocupação, pois o orçamento reduzido pode implicar em redução da produtividade e da presteza que sempre foram a marca deste ramo especializado do Poder Judiciário.

A Amatra 14 conclama seus associados, advogados e toda a sociedade à reflexão: a quem interessa um Judiciário Trabalhista enfraquecido?

A Justiça do Trabalho sempre foi eficiente e assim deve continuar sendo.

Fonte: Amatra 14
fev 19
969 visualizações

AMATRA 14 MANIFESTA REPÚDIO AO CORTE ORÇAMENTÁRIO DO PODER JUDICIÁRIO TRABALHISTA

img-banner-lutoA Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 14ª Região (Amatra14) manifesta a mais veemente indignação com o corte orçamentário do Poder Judiciário Trabalhista, promovido a partir do relatório elaborado pelo Deputado Federal Ricardo Barros.

O corte reservado para a Justiça do Trabalho é na ordem de 90% nos investimentos e 50% no custeio, sendo que este último, somente após vigoroso trabalho das Associações de classe da Magistratura Trabalhista, dos Tribunais Regionais do Trabalho e do Tribunal Superior do Trabalho foi minorado para 29%.

O corte compromete os serviços prestados pela Justiça do Trabalho e foi promovido desconsiderando a crise econômica pela qual o país atravessa, que atinge de forma mais direta os trabalhadores e toda a sociedade.

A Amatra14 manifesta preocupação, pois o orçamento reduzido pode implicar em redução da produtividade e da presteza que sempre foram a marca deste ramo especializado do Poder Judiciário.

A Amatra 14 conclama seus associados, advogados e toda a sociedade à reflexão: a quem interessa um Judiciário Trabalhista enfraquecido?

A Justiça do Trabalho sempre foi eficiente e assim deve continuar sendo.

Fonte: Amatra 14

Compartilhe

Fique Informado

Cadastre-se e receba informativos periódicos da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 14ª Região – Rondônia e Acre.

© 2017 - Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 14ª Região – Rondônia e Acre - Todos os direitos reservados